Contratando um bom chefe

Contratando um bom chefe

Muitas pessoas sabem da importância de se preparar para uma recolocação profissional, de se conhecer bem e de pesquisar uma empresa e uma função que combine melhor com cada um. Se você está nesse processo e tem dúvidas de como se preparar, acesse o artigos:  Você realmente se conhece beme Procurando emprego no século XXI.

Agora que você já conteúdos principais é hora de ir para a cereja do bolo.

Você sabia que a relação com seu chefe pode impactar cerca de 60% da sua satisfação no trabalho, seu nível de engajamento, foco e produtividade?

Uma pesquisa da Virgin Pulse, do grupo Virgin, realizada com mais de mil empregados dos Estados Unidos e do Canadá e, publicada pelo Jornal Valor Econômico, mostra exatamente isso (Veja aqui a pesquisa).
Mas qual a importância desse dado?

Bom, tão importante quanto se preparar para conhecer a empresa que você trabalha é se preparar para conhecer seu futuro chefe. Além de ser um filtro muito importante do que é a empresa para você, seu chefe é a principal pessoa que você presta esclarecimentos. Ou seja, de alguma maneira é a maior fonte de “obrigações” que você tem. Se essas obrigações não estiverem alinhadas com a pessoa que você é – stress a vista.

Então, em uma possível e provável entrevista com seu chefe, prepare-se não apenas para responder, mas para fazer algumas perguntas importantes. Se você já se questionou sobre autoconhecimento ou passou por esse processo vai ser mais fácil, basta replicá-lo ao seu chefe. De qualquer maneira segue aqui algumas sugestões. Mas lembre-se, só você sabe o que mais te importa. Portanto use essas perguntas apenas como referência e inspiração:

  1. Valores: O que realmente importa para o seu chefe profissionalmente? O que faz o trabalho dele valer a pena? O que é muito importante para ele numa relação com um membro da sua equipe?
  2. Paixões: O que ele gosta de fazer? O que ele tem mais prazer em fazer? O que ele não gosta de fazer?
  3. Talentos: Qual a área de expertise dele? O que ele faz de melhor? (provavelmente o que ele não gosta e não é bom ele pode demandar de você ou de outros membros da equipe)
  4. Perfil: Qual o “jeitão” dele? Mais assertivo, dominante, objetivo ou mais colaborativo? Mais comunicativo, persuasivo, inspirador ou mais reservado, discreto, pensador? Mais empático, harmonioso, acelerado, dinâmico? Mais analítico, planejado, detalhista ou mais espontâneo?
  5. Propósito/Objetivos: O que faz valer a pena no dia a dia de trabalho do seu chefe? Qual sua perspectiva de carreira? Como a equipe dele pode ajudá-lo nessas questões?
  6. Crenças: o que seu chefe acredita dele mesmo e das coisas que ocorrem na empresa?
    Regra do jogo: Quais são as regras do jogo mais importantes para ele e como ele faz os combinados com a equipe?

Pela minha experiência de mais de 15 anos no mundo corporativo em projetos de consultoria em mais de 50 empresas diferentes, um bom chefe pode fazer de uma empresa ruim um bom local para se trabalhar, mas o inverso não é verdade. Portanto prepare-se para contratar um bom chefe.

Um grande abraço e até já, já…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *